Título: Arquitetura ferroviária e industrial: os casos das cidades de São João del-Rei e Juiz de Fora (1875 – 1930)

Autor: Danielle Couto Moreira

Orientador: Telma de Barros Correia

Categoria: Dissertação

Palavras-chave: Arquitetura fabril, Arquitetura ferroviária, Habitação operária, Patrimônio industrial

Resumo: Trata da análise e reflexão acerca da arquitetura da era industrial empreendida nas cidades de Juiz de Fora e São João del-Rei, durante o período de 1875 a 1930. Constituíram objetos desta pesquisa estações ferroviárias, prédios fabris e vilas operárias erguidos nestas duas cidades que se sobressaíram em termos de representatividade em seus contextos. São eles: o complexo ferroviário da estrada de ferro Oeste de Minas (1881) e algumas casas construídas para seus funcionários em São João del-Rei; as estações ferroviárias da estrada de ferro D. Pedro II, de Mariano Procópio (1875) e Central (1877-1906), e algumas casas para seus funcionários em Juiz de Fora; a estação ferroviária da estrada de ferro Leopoldina (1927) em Juiz de Fora; a Companhia Industrial São Joannense (1891) e sua vila operária em São João del-Rei; a Companhia Têxtil Bernardo Mascarenhas (1888) e sua vila operária (1925) em Juiz de Fora; a Companhia Industrial e Construtora Pantaleone Arcuri & Spinelli (1895) e sua vila operária (década de 1910) em Juiz de Fora; a Companhia de Fiação e Tecelagem Industrial Mineira (1885) em Juiz de Fora; a Companhia Fiação e Tecelagem Santa Cruz (1914) em Juiz de Fora; a Fábrica de Tecidos São João Evangelista (1924) e seu núcleo fabril em Juiz de Fora. Estuda a arquitetura ferroviária e industrial em termos da forma arquitetônica, considerando a implantação das plantas fabris, de estações ferroviárias e vilas operárias, bem como a organização espacial e os aspectos formais destas edificações. Também foram estudadas em termos de inserção urbana e do impacto que provocaram no cenário sócio-cultural destas cidades na época de sua instalação, além da análise de seu papel nos contextos atuais. Verifica a presença de algumas tendências entre as tipologias estudadas, quanto aos aspectos formais e de organização espacial, e o predomínio da recorrência à linguagem do ecletismo como referência formal nestas contruções. Observa também a necessidade de aprofundamento nas questões correlatas às práticas e políticas de preservação do patrimônio industrial nas cidades de São João del-Rei e Juiz de Fora, ressaltando o aspecto incipiente das pesquisas sobre este tema no caso de Minas Gerais.

Origem: Universidade de São Paulo (USP) Biblioteca digital de Teses e Dissertações

Acesso pela nossa equipe em: 17/03/2010