Título: As industrias Matarazzo no interior paulista: arquitetura fabril e patrimonio industrial (1920-1960)

Autor: Henrique Telles Vichnewski

Orientador: Cristina Meneguello

Categoria: Dissertação

Palavras-chave: Industrias – São Paulo (Estado) , Arquitetura industrial , Patrimonio , Arqueologia industrial

Resumo: O império industrial da família Matarazzo foi fundamental na construção e desenvolvimento da industrialização no Brasil, principalmente no Estado de São Paulo, a partir do século XX. Muitas de suas indústrias, instaladas no interior paulista, ainda estão presentes no cotidiano e na memória da população dessas cidades.Dessa maneira, o trabalho apóia-se em um dos instrumentos principais da disciplina arqueologia industrial, que é o inventário detalhado de um patrimônio industrial. Foi realizado, nesta dissertação, o levantamento de 24 indústrias, que utilizavam como matéria-prima o algodão. Instaladas em 17 cidades no interior paulista, entre 1920 a 1960, essas indústrias estão divididas em três grupos: 14 fábricas de beneficiamento do algodão, 5 fábricas têxteis e 5 fábricas de óleos vegetais. Para tal levantamento, além da utilização de fotos antigas, informações de arquivos, jornais de época, mapas e plantas fabris, foram realizadas viagens e visitas técnicas sistemáticas a todos os exemplares mencionados, com a produção de um amplo levantamento visual dos exemplares estudados. O trabalho, além de apresentar os conceitos básicos da disciplina arqueologia industrial e do patrimônio industrial, classifica as indústrias dentro do padrão de industrialização da época em questão e faz uma análise arquitetônica e morfológica desses edifícios fabris. Em síntese, é a reconstrução histórica desse universo fabril, com a finalidade de compreender, explicar e registrar pelo menos parte da industrialização ocorrida no interior do Estado de São Paulo.

Origem: Biblioteca Digital da UniCamp

Acesso pela nossa equipe em: 06/01/2010

Anúncios