Título: Como destruir um patrimônio cultural urbano: a Vila do IAPI, “crônica de uma morte anunciada!”

Autores: André Lapolli

Orientador: Célia Ferraz de Souza

Categoria: Dissertação.

Palavras-chave: Conjunto Residencial do Passo D’Areia: Porto Alegre; Conjuntos habitacionais; Conjuntos residenciais; Habitacao popular; Identidade cultural; Patrimonio historico: Preservação; Percepção ambiental; Percepção urbana; Porto Alegre (RS); Renovacao urbana; Revitalização urbana; Vila do IAPI (Porto Alegre, RS).

 Resumo: O tema desta dissertação centra-se nos processos de destruição das características de uma área de patrimônio cultural urbano – no caso a Vila do IAPI, tradicional conjunto habitacional da cidade de Porto Alegre, construído entre os anos de 1942 e 1954 – e nos mecanismos capazes de promover as suas preservação, restauração e reabilitação. Ao afirmar a importância da Vila do IAPI como um “lugar da memória” e “identidade”, o presente estudo tem por objetivo contribuir para a indispensável discussão de como se devem tratar as áreas de patrimônio cultural urbano degradas para que elas recuperem a sua urbanidade perdida, alertando o Poder Público e a sociedade para a situação que se encontra o que restou de nosso patrimônio, essencial para a manutenção da memória e do sentimento de identidade cultural de uma determinada região.

Origem: Portal UFRGS – Repositório Digital LUME

Acesso pela nossa equipe em: Acesso em: 26 de out. de 2010.

Anúncios