Título: Edifícios de mercado gaúchos: uma arquitetura dos sentidos

Autores:Leonora Romano

Orientador: Glenda Pereira da Cruz

Co-orientador: Andrey Rosenthal Schlee

Categoria: Dissertação

Palavras-chave: Cidades: Itaqui; Cidades: Pelotas (RS); Cidades: Porto Alegre (RS); Edifícios de mercado.

Resumo: O que se pretende com o trabalho, é apresentar uma análise cuidadosa de uma arquitetura em desaparecimento, a arquitetura dos Mercados, bem como os significados que estes sugerem na sociedade em que estão inseridos. Elegeu-se três exemplares de Mercados Gaúchos para nomear o referido trabalho, Pelotas, Porto Alegre e Itaqui. Considerados como legítimos espaços de encontro e de troca, efetivamente, abarcam uma atmosfera de imagens, de sons, de aromas, de sabores e de calor humano, inerente a todos os Mercados brasileiros, mas de forma muito particular naqueles Mercados. Tais equipamentos urbanos se aproximam, não somente pelo período em que foram implantados, mas por apresentarem uma série de similaridades que vão dos antecedentes históricos, aos esquemas compositivos. Considerados testemunhos da evolução dos tempos, os Mercados sofreram paulatinamente com a depreciação de seus espaços e o desvirtuamento de suas operações internas ao longo dos anos. Hoje, apesar de avariados, estão todos tombados, senão legalmente pelas autoridades, mas afetivamente pela população, e por esse motivo, configuram como referenciais únicos no contexto urbano daquelas cidades.

Origem: Portal UFRGS – Repositório Digital LUME

Acesso pela nossa equipe em: 19 de out. de 2010.

Anúncios