Título: O Espaço público contemporâneo: a complexidade vista a partir de parques urbanos de Porto Alegre

Autores: Felipe Silveira de Souza

Orientador: Oscar Alfredo Sobarzo Miño

Categoria: Dissertação

Palavras-chave: Espaço público; Geografia urbana; Parques; Sociabilidade.

Resumo: Este trabalho tem como objetivo a compreensão dos processos de transformação do espaço público na sociedade contemporânea. Dentro desse contexto, nossa investigação foi realizada em três parques urbanos de Porto Alegre, na tentativa de mostrar suas origens, suas características, suas diferenças e similaridades, procurando destacar a produção (ou não) de sociabilidades. Nesse sentido este trabalho se apóia no paradigma da complexidade de Edgar Morin, visando romper com os mecanismos disjuntivos e reducionistas. O olhar sobre os processos que ocorrem no espaço público passa a ser multidimensional. O espaço público em nossa pesquisa é visto além da dimensão política originária, ressaltando as transformações decorrentes da maior densidade de interações com outras dimensões, tais como a econômica e a cultural. Dentro deste contexto, nossa pesquisa se propôs a estudar a gestão do espaço público e a relação entre sociedade civil e Estado, assim como analisar o processo de transformação do valor de uso desse espaço em valor de troca. Desse quadro de interações o que se visualiza nos parques urbanos de nossas cidades é a (não) produção de sociabilidades, quando os espaços públicos além de gerar o encontro passam a promover, concomitantemente, o desencontro. Ao fim deste texto, discutimos a questão da democracia aliada à complexidade, enquanto possibilidade para a construção de um espaço público mais próximo do ideal.

Origem: Portal UFRGS – Repositório Digital LUME

Acesso pela nossa equipe em: 22 de nov. de 2010.