Título: O shopping center em Porto Alegre: estudos tipológicos e morfologia urbana

Autores: Fábio Bortoli

Orientador: Claudia Pianta Costa Cabral

Co-orientador: Carlos Eduardo Dias Comas

Categoria: Dissertação

Palavras-chave: Edificios comerciais; Morfologia urbana; Shopping centers; Shopping centers: Porto Alegre (RS); Tipologias comerciais.

Resumo: Extensamente difundido em nossas cidades e amplamente adotado pelo gosto popular, o shopping center é, ao mesmo tempo, tipo caricaturado e tema controverso entre os críticos de arquitetura, por quem tem sido combatido sem a atenção as suas particularidades. A idéia do shopping center como tipo comercial concebido de forma a prescindir da cidade, desvinculado da rua, concorda com o modelo funcionalista cujos fundamentos são enunciados na Carta de Atenas e que elimina o conceito de rua multifuncional e a substitui pela materialização espacial de quatro funções separadas (habitar, trabalhar, recrear, circular). Contudo, a materialização do shopping center como um edifício fechado e isolado do meio urbano tradicional não consegue abarcar todas as suas manifestações nas cidades contemporâneas. Nascido para atender a demanda de comércio e serviços dos bairros implantados nos subúrbios dos EUA, o shopping center teve sua gênese na década de 1920 e passou, naquele país, por um longo processo evolutivo antes de ser experimentado no Brasil, na década de 1960. Uma década depois, já pode ser identificado o primeiro empreendimento implantado na cidade de Porto Alegre. O estudo de quase um século de evolução, consignado à análise dos edifícios existentes na cidade de Porto Alegre, deixa claro que, longe de um modelo a ser repetido, o shopping center constitui uma família tipológica que apresenta variações e possibilidades conceituais que não podem ser desprezadas.

Origem: Portal UFRGS – Repositório Digital LUME

Acesso pela nossa equipe em: 25 de out. de 2010.

Anúncios