Título: Qualificação de espaços abertos em Instituições de Longa Permanência para Idosos

Autores: Sérgio Luiz Valente Tomasini

Orientador: Beatriz Maria Fedrizzi

Co-orientador: Johannes Doll

Categoria: Tese

Palavras-chave: Casas para idosos; Construção civil: Espaços abertos; Construcao civil: Planejamento.

Resumo: O envelhecimento populacional é hoje um fenômeno observado mundialmente. Dentre as preocupações em oferecer qualidade de vida a essa crescente população, destaca-se a necessidade de ambientes de moradia mais adequados às necessidades dos idosos. Nesse contexto, as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), constituem uma importante alternativa de habitação para idosos em condições de vulnerabilidade social. A legislação brasileira tem avançado no sentido de exigir a qualificação dos ambientes físicos dessas instituições, estando, porém, ainda muito limitada ao estabelecimento de normas técnicas para as edificações que as abrigam. As áreas externas ou espaços abertos, apesar da sua importância para a qualidade de vida do idoso, permanecem pouco atendidos pela legislação vigente e quase inexplorados no âmbito das pesquisas envolvendo o ambiente construído. Observa-se também, na pesquisa em ambiente construído, pouca articulação com as contribuições teóricas dos estudos sobre o envelhecimento humano, as quais podem auxiliar na compreensão das necessidades desse grupo de usuários sobre seus ambientes físicos. Esta pesquisa se dedica, portanto, a investigar o tema dos espaços abertos junto às ILPIs, a fim de contribuir para melhor informar a pesquisa e a prática voltadas à qualificação das instituições desta natureza. Foca-se o processo de planejamento como um meio para produção de espaços abertos mais congruentes com as necessidades do usuário idoso, através da articulação com o referencial teórico dos estudos sobre o envelhecimento. Com o objetivo de gerar subsídios para o processo de planejamento nesse sentido, foi realizada uma pesquisa-ação em uma ILPI localizada no município de Porto Alegre – RS, a qual foi composta de três ciclos: O primeiro ciclo consistiu na preparação do pesquisador para trabalhar com o tema do envelhecimento humano e na estruturação de um grupo interdisciplinar de pesquisadores que apoiaram a pesquisa em seus procedimentos reflexivo e prático. O segundo e terceiro ciclo corresponderam, respectivamente, à adaptação e à aplicação do conceito de design social ao planejamento dos espaços abertos dessa instituição. Esse conceito, proposto como uma ligação entre o planejamento do ambiente construído e as ciências comportamentais, pressupõe o envolvimento direto dos usuários no processo de projeto a fim de produzir ambientes mais congruentes com suas necessidades. No segundo ciclo, estudou-se a adaptação de diferentes métodos de coleta de dados e técnicas de envolvimento dos usuários relacionados ao conceito de design social. A análise dos dados desse ciclo resultaram na proposição de um método participativo de planejamento adaptado à realidade das ILPIs. O último ciclo consistiu na aplicação do método proposto para o planejamento dos espaços abertos da ILPI participante da pesquisa. Ao término desse ciclo, foi realizada a avaliação da pesquisa pelos seus participantes. Os resultados da pesquisa apontam o planejamento de espaços abertos de ILPIs, através da aplicação do conceito de design social, como uma estratégia que pode melhorar as relações dos idosos com os ambientes institucionais, ao atuar positivamente tanto na dimensão ambiental quando na dimensão pessoal dessa relação.

Origem: Portal UFRGS – Repositório Digital LUME

Acesso pela nossa equipe em: 18 de nov. de 2010

Anúncios