Título: A preservação da paisagem natural e construída no Pontal da Barra em Maceió.

Autores: Jorima Valoz dos Santos, Adriana Capretz B. S. Manhas, Josemary Omena Passos Ferrare e Max Paulo G. Manhas.

Orientador: Não possui.

Categoria: Artigo

Palavras-chave: Não possui.

Resumo: O bairro Pontal da Barra constitui-se de um núcleo tradicional em Maceió (AL) com mais de dois séculos de existência que destaca-se por seus atributos naturais – o complexo lagunar Mundaú-Manguaba, o encontro de suas águas com o mar e o espetáculo do pôr-do-sol – mas também pela importância para patrimônio cultural alagoano, representado pelas atividades pesqueiras e de artesanato, visto sobretudo no filé, renda típica de Alagoas, exibido nas calçadas pelas rendeiras em suas casas com quintais banhados pelas águas da lagoa Mundaú. Na década de 1970, a Salgema Indústrias Químicas, então maior produtora de cloro da América Latina, alcançou Maceió na busca pelo petróleo e, após encontrar minas do sal-gema, fixou-se no Pontal da Barra em 1976. A implantação da indústria representava para Alagoas um importante passo para a integração ao projeto de desenvolvimento nacional e a esperança da redenção econômica do Estado, principalmente pelo alto faturamento que crescia a cada ano após sua implantação. Mas a promessa de desenvolvimento e geração de empregos não se cumpriu e o que se viu, desde então, foi uma sucessão de impactos sociais, econômicos e ambientais, interferindo na vida de toda a comunidade do Pontal da Barra. Entendendo que o estudo de um lugar e suas transformações no tempo e no espaço é um importante subsídio para a compreensão das atitudes e valores atribuídos a ele, pretende-se com este trabalho, apresentar o processo de transformação pelo qual a área passou em decorrência da implantação da indústria, seguindo para o tombamento do Pontal e os resultados desta medida tanto para os moradores do bairro como para toda a cidade de Maceió.

Origem: Portal DEHA – Dinâmicas do Espaço Habitado – UFAL

Acesso pela nossa equipe em: 25 de nov. de 2010.

Anúncios