Título: Contribuições da arquitetura para a “indústria cultural” de Theodor Adorno e Max Horkheimer

Autores: Ana Paola da Silva Alves

Orientador: Rodrigo Antonio de Paiva Duarte

Categoria: Dissertação

Palavras-chave: Não tem.

Resumo: Essa dissertação investiga as relações que se estabelecem entre a Arquitetura e a “Indústria Cultural”, analisada por Theodor Adorno e Max Horkheimer, na década de 1940, e que se encontra em pleno vigor ainda nos dias atuais. Para tanto, o estudo desenvolve um aprofundamento de algumas das principais idéias que envolvem o conceito de indústria cultural e a chamada “sociedade administrada”, tais como a homogeneização, a apropriação das instâncias artísticas, o fetichismo e a usurpação da capacidade de julgamento dos indivíduos. Partindo-se do argumento dos autores, que vincula o surgimento dessa indústria a um modelo de racionalidade instrumental, atrelado a uma organização sistemática e que impõe aos homens um padrão de vida baseado em finalidades práticas e econômicas, analisa-se também de que maneira o processo de racionalização, pelo qual passou a sociedade ocidental, incidiu na Arquitetura e modificou totalmente os processos da sua concepção, tornando-os bastante afins com a própria dinâmica da indústria cultural. Em última instância esse trabalho verifica as coincidências entre as ideologias capitalistas e arquitetônicas, que consiste na instrumentalização da arquitetura, ou seja, na sua utilização visando atingir objetivos econômicos, garantir o controle dos sujeitos dentro da sociedade, além da manutenção do status quo.

Origem: Biblioteca Digital UFMG

Acesso pela nossa equipe em: 24 de set. de 2010.

Anúncios