Título: Casas sagradas Aruak & Tukano: Arquitetura clássica do noroeste amazônico

Autores: Almir de Oliveira

Orientador: Sérgio Ivan Gil Braga

Categoria: Dissertação

Palavras-chave: arquitetura, patrimônio, casa, Aruak, Tukano, habitação indígena, espaço tempo.

Resumo: As manifestações arquitetônicas dos povos autóctones no Brasil não encontram lugar na teoria e história da arquitetura brasileira, é como se não tivessem contribuição a oferecer, enquanto modelos de estabilidade, conforto e beleza; que é o que na verdade são. Ao percorrer algumas bacias hidrográficas da Amazônia, essa sempre foi uma questão que despertou meu interesse de arquiteto. Trabalhando com o patrimônio cultural junto ao Instituto Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), aqui na Amazônia, indagava-me sobre essa lacuna na esfera de interesses do Ministério da Cultura. O rio Negro é locus da pesquisa que comecei a desenvolver com essas inquietações em mente. A princípio, era o patrimônio imaterial o objeto de interesse mais amplo, que logo foi direcionado para as casas-aldeias, habitações indígenas tradicionais dos povos de língua Aruak e Tukano, como foram descritas por etnólogos que se dedicaram ao estudo da cultura material. Os desdobramentos desses trabalhos, ao longo dos últimos sete anos, ampliaram a rede de parceiros. Como assessor do Instituto Socioambiental (ISA), organização não governamental, realizei atelieres de arquitetura, junto a comunidades indígenas, tendo como objeto as casas-aldeias no noroeste Amazônico: um atelier em 2005, entre os Tuyuka no alto rio Tiquié, tributário do rio Uaupés e outro atelier em Iauaretê “A Cidade do Índio”, em 2007 no Centro Cultural Tariano. Assumindo uma perspectiva etnográfica, elaboro narrativas desses eventos e desenvolvo uma abordagem, considerando temporalidades distintas para revelar o sentido das casas-aldeias na atualidade. A ótica do arquiteto perpassa pela teoria e história da arquitetura que permite pensar a produção do espaço e tempo; e o próprio sentido da arquitetura através dessas casas-aldeias que guardam em si uma visão de mundo.

Origem: Portal UFAM de teses

Acesso pela nossa equipe em: 16 de março de 2011.

Anúncios