Título: Pilots e pans de verres sob a ótica bourdiana: um estudo sobre a arquitetura modernista no espaço urbano de Ponta Grossa – PR

Autores: Jeanine Mafra Migiorini

Orientador: Cicilian Luiza Lowr Sahr

Categoria: Dissertação

Palavras-chave: arquitetura modernista, poder simbólico, Ponta Grossa – PR.

Resumo: A arquitetura modernista em Ponta Grossa – PR possui uma grande representatividade na paisagem urbana. Trata-se de um estilo que procurou repensar o espaço vivido, tanto na arquitetura da edificação, a aliança entre arte e tecnica, forma e função, a busca por uma identidade nacional. O periodo de concretização do estilo na cidade é tardio, se comparado com o restante do país, está entre as décadas de 1940 e 1970, trata-se de um periodo de grande desenvolvimento sócio-economico-populacional da cidade. Quando se difunde por Pona Grossa, o modernismo arquitetonico desenvolve peculiaridades, como a adaptação do estilo aos lotes de pequenas dimensões, dispensando as áreas livres a compreensão do contexto de inserção da arquitetura moderniasta e de suas caracteristicas se recorre ao poder simbólico, como este se aplica à arquitetura, e de que maneira as diversas camadas sociais utilizam a arquitetura para criar um diferencial, através do acúmulo de capital simbólico. O processo de entendimento da arquitetura modernista passa pelas esferas mundial, nacional e local, tratando de diferenças e semelhantes entre elas. Além de ser expressão arquitetônica o modernismo também abrange o urbanismo, por isso o estudo engloba a análise da influência de seus princípios na cidade. Prpcura-se compor e analisar um contexto completo de inserção do modernismo em Ponta Grossa, a dim de apontar para a existencia de uma paisagem modernista.

Origem: Portal PUC RGS

Acesso pela nossa equipe em:  15 de março de 2011.

Anúncios