Título: Variáveis do clima urbano: análise da situação atual e prognósticos para a região do bairro Belvedere III, Belo Horizonte, MG

Autores: Jacqueline Alves Vilela

Orientador: Profa. Dra. Eleonora Sad Assis

Co-orientador: Prof. Dr. José Eustáquio Machado de Paiva

Categoria: Dissertação.

Palavras-chave: Não tem.

Resumo: O objetivo deste estudo foi analisar o impacto gerado em uma área urbana, pela aplicação de um modelo de assentamento previsto na legislação dos municípios, sobre determinadas variáveis do clima urbano. O estudo foi desenvolvido através do estabelecimento de uma relação empírica entre os parâmetros climáticos (variáveis de temperatura e umidade relativa) e os parâmetros urbanísticos (massa construída e fator de visão do céu), avaliada em cenários diferentes (existente em 2006 e futuro), como perspectiva de integração entre o planejamento e a climatologia urbanos. Usando um recorte urbano em franco processo de expansão, situado em uma área limítrofe aos municípios de Belo Horizonte e Nova Lima, MG, partiu-se da hipótese de que, a medida em que, a cidade se verticaliza e se adensa, sua geometria urbana é modificada, o que traz alterações nas variáveis urbanas de [Massa Construída(MC) e Fator de Visão do Céu (FVC)] e consequentemente, alterações nas variáveis climáticas [temperatura (T) e umidade relativa(UR)]. Para estabelecer a comparação entre o comportamento das variáveis envolvidas foram aplicadas as Técnicas de Cenários, gerando dois cenários distintos: o primeiro corresponde à situação da ocupação existente em 2006 e o segundo baseou-se na possibilidade de ocupação máxima permitida pelas Leis de Usos e Ocupação do Solo dos dois municípios. No Cenário 1, foram medidas as variáveis climáticas de temperatura e umidade relativa, bem como levantada a massa construída e o Fator de Visão do Céu existentes em 2006. Um modelo empírico relacionando as variáveis climáticas (T e UR) às variáveis urbanas (MC E FVC) foi gerado. No Cenário 2, futuro, foram simuladas as mesmas variáveis climáticas através desse modelo, tomando-se como parâmetro as novas MC e FVC geradas. Estabeleceu-se uma comparação entre as mudanças que poderão ocorrer nas variáveis climáticas, relacionando-as às novas condições de adensamento da região. Os resultados apontam para uma tendência de ocorrer alterações mais significativas nas variáveis climáticas nas áreas onde o adensamento e a verticalização são mais vigorosos, o que pode acarretar um aumento significativo no consumo de energia e uma série de problemas de saúde para a população, que vão além do desconforto térmico. Porém percebe-se que, estatisticamente falando, o FVC tem, no horário e áreas definidas pelo estudo, uma influência maior que a MC sobre as alterações da temperatura e da umidade relativa. Assim, o procedimento desenvolvido mostrou-se capaz de simular as alterações das variáveis climáticas em função da alteração das variáveis urbanas, integrando assim, o estudo do clima urbano ao planejamento das cidades. Tal ferramenta poderá permitir a comparação entre diferentes soluções do desenho urbano propostas, auxiliando no entendimento da dinâmica da morfologia urbana e da climatologia e contribuindo para o aprimoramento da análise e previsão das condições futuras e poderá ser utilizada para auxiliar os planejadores urbanos nas tomadas de decisão que envolvem o clima urbano.

Origem: Biblioteca Digital UFMG

Acesso pela nossa equipe em:  01 de out. de 2010.

Anúncios