Título: A verticalização em Aracaju: surgimento, desenvolvimento e estagnação do processo de verticalização no bairro centro da capital sergipana 1951/1991

Autores: Márcia Gois de Menezes

Orientador: Nadia Somekh

Categoria: Dissertação

Palavras-chave: arquitetura e urbanismo; verticalização; capital imobiliário; surgimento; estagnação.

Resumo: O presente trabalho visa apresentar o surgimento e o desenvolvimento do processo de Verticalização do bairro Centro, localizado no município de Aracaju, estado de Sergipe, que teve início na década de 50 e fim nos anos 90, quando a tendência para construções de edifícios com maior número de pavimentos tomava outras regiões da cidade. Na tentativa de aparecer no cenário nacional como cidade “desenvolvida”, o poder público municipal investe na construção de prédios de grande porte para abrigar serviço, comércio e órgãos institucionais, modificando gradativamente a paisagem dessa região, que muda de acordo com situações políticas, econômicas e culturais que se apresentariam ao longo dos anos, e à medida que leis, decretos e códigos são implantados na cidade. Tais iniciativas de se poder dar diretrizes para que construções não fossem executadas de forma aleatória e a conjuntura nacional provocaram características distintas, em períodos específicos na história desse processo, facilmente identificado quando se analisa as edificações que iam surgindo sob a luz dos acontecimentos dessas quatro décadas avaliadas e conseqüentemente sob a ação dos agentes produtores do espaço urbano. Prédios com investimentos do Poder Público e da iniciativa privada, tendências de construção em determinadas áreas e o número de projetos aprovados nesse intervalo de quase 50 anos marcaram o panorama regional e deixaram clara a distinção entre três momentos dessa evolução urbana _ 1951 à 1974, onde as construções são patrocinadas, em sua maioria, pelo Poder Público; 1975 à 1986, onde a reprodução do capital imobiliário domina esse cenário através da predominância de construções pela iniciativa privada; e por fim, de 1987 à 1991, quando o processo de verticalização entra em queda e estagna no bairro em questão. Valorização de outras regiões da cidade em detrimento do Centro provoca modificações no espaço urbano de Aracaju. Glamour, pujança, desenvolvimento, prosperidade, esvaziamento e decadência, marcaram esse período, provocando questionamentos de ordem social, política e econômica que viriam a refletir em toda capital sergipana.

Origem: Portal Biblioteca Digital Mackenzie

Acesso pela nossa equipe em: 16 de março de 2011.

Anúncios