Título: Quatro interpretações da casa moderna na América Latina

Autores: Claudia Virginia Stinco

Orientador: Carlos Guilherme Santos Serôa da Mota

Categoria: Tese

Palavras-chave: arquitetura e urbanismo; arquitetua moderna; América Latina; história.

Resumo: O presente trabalho buscou realizar uma análise da introdução da nova arquitetura em países da América Latina. Nesse sentido, partiu do pressuposto de que as idéias e os conceitos da arquitetura moderna foram forjados nos países centrais e de que, por algum modo, foram transladados. O trabalho se realizou a partir do estudo das primeiras casas modernas, definidas pela historiografia como inaugurais, na Argentina, no Uruguai, no Brasil e no México. Neste estudo, foram considerados como relevantes os autores dos projetos, sua origem, sua formação, suas referências projetuais, seus vínculos com a sociedade e cultura de cada país. Cada exemplar foi considerado em si, enquanto manifestação de arquitetura, sendo individualmente analisados a partir de seus desenhos, seus programas, suas referências e seus aspectos construtivos. Além disto, foram realizados estudos que consideraram seus significados, no conjunto da obra de cada arquiteto que participou de seu projeto. Abordaram-se, ao mesmo tempo, as visões que a crítica arquitetônica registrou sobre suas características e seu papel na introdução da arquitetura moderna, em cada país. Não se almejou um estudo comparativo, mas uma descrição e uma confrontação que pudesse registrar os diferentes modos com que as casas interpretaram as possíveis translações do ideário e dos elementos do vocabulário moderno nos casos estudados. Verificou-se que a introdução da arquitetura moderna na América Latina não foi uma simples e uniforme transcrição de princípios formais ou de ideários delineados no exterior. Esta ocorreu de forma diversa, colocando em cena várias referências, agentes e propostas. Ademais, observou-se que, em muitos casos e aspectos das obras iniciais, estas introduções não foram meras adaptações de ideários e propostas formais forjadas na Europa, mas apresentaram, na maioria das vezes, uma interpretação regional, uma proposição inovadora ou um protagonismo, em relação ao panorama da arquitetura moderna internacional.

Origem: Portal Biblioteca Digital Mackenzie

Acesso pela nossa equipe em: 16 de março de 2011.

Anúncios